Entre em contato conosco

Música

Personagem de romance de Jorge Amado é inspiração em novo single do Cantor baiano andre L. R.

Publicado

on

(Foto de Cintia M.)

 

Indo da Bahia de Jorge Amado ao espaço sideral, o cantor e compositor andre L. R. mendes transforma em canção a história de Antônio Balduíno, personagem do romance “Jubiabá”. O compositor se insere nessa narrativa ora cotidiana, ora épica que desemboca em um encontro metalinguístico – de criatura e criador – nos versos. O single “Teto de Estrelas” já está disponível nas plataformas de streaming de música.

A faixa integra uma série de singles que mendes vem lançando em sua carreira solo. A composição foi um processo intenso que se concluiu em apenas quatro dias, da escrita à finalização da faixa em uma imersão total do compositor. A letra intrínseca é levada por um instrumental ao mesmo tempo simples, de poucos acordes carregados de emoção para contar uma história genuinamente brasileira; mas que ganha complexidade com a adição de samples de sons espaciais. 

“Quando o arranjo da gravação foi acontecendo, algo foi me levando pra um lado épico espacial, tipo David Bowie em ‘Space oddity’ ou alguma faixa climática do Radiohead. Então inseri áudios de missões da Nasa, entre outras coisas, pra aumentar essa sensação sideral, um contraponto à história extremamente terrena de um ser humano lutando pra escrever sua vida, de um homem negro igual a tantos que, por seus feitos heróicos, será falado por seus iguais e lembrado pelas gerações seguintes”, explica andre.

O título “Teto de Estrelas” entrega essa inspiração espacial, mas também serve como um aceno à canção “Chão de Estrelas” (Silvio Caldas/Orestes Barbosa) e à música brasileira em geral. O artista assina desde a composição até a produção musical, gravação, mixagem e masterização do novo single.

 

 

SOBRE O ARTISTA

Andre L. R. mendes tem uma longa carreira desde os anos 90 que conta com seis álbuns, um EP, uma coletânea e cinco singles aclamados pela crítica. Foi integrante da banda Maria Bacana, revelação nos anos 90 e que fazia parte do casting do selo Rock It! de Dado Villa-Lobos. Com o fim da banda, se voltou para se reinventar artisticamente, deixar o rock de lado e abraçar uma musicalidade mais leve e depurada, próxima da MPB com cuidado ao formato canção.

Atualmente, ele se dedica a uma série de lançamentos de quarentena com o objetivo de aquecer o coração do ouvinte em forma de singles. O primeiro, “Manda Notícias”, versava exatamente sobre isolamento; “Desabafo” foi uma catarse sobre o momento político e “Dança no Sonho” era uma visão poética sobre relações amorosas. Por fim, a recém-lançada “Teu Doce” faz uma ponte entre a sonoridade setentista e inspirações modernas.

 

Ficha técnica

Composto, cantado, tocado, gravado, mixado e masterizado por andre L.R. mendes 

 

Letra

 

TETO DE ESTRELAS 

(andre L.R. mendes)

 

não precisa me alertar

eu sei que hoje em dia

nada mais causa admiração 

 

mas eu cheguei pra contar

a minha vida

a minha história 

preste atenção

 

eu sei que você já notou minhas cicatrizes 

e a gargalhada tipo trovão 

ah, se você bem soubesse

das minhas loucuras, minha alegria,minha perdição

 

quem escreve minha história sou eu

e o povo há de contar sorrindo

a beleza de uma história comum

de um homem igual a tantos

 

o que eu queria

queria dizer

sem medo de ser banal

sem medo de estar aqui na sua cama

o teto de estrelas

lá vem a manhã

 

sei que vão contar meus feitos

na mesa de bar

na roda de samba

dentro do circular 

 

e vai ser tão interessante 

que alguém vai esquecer de pedir o ponto

vai se atrasar

 

quem escreve essa história sou eu

e o povo há de contar sorrindo

a beleza de uma história comum de um negro igual a tantos

 

que hoje deita em sua cama em paz

não liga pros jornais, te ama

eu deixo pro povo contar minha lenda

não é essa lenda que deita aqui

 

eu lembro daquela vez

o olho no olho

a cara na cara

rindo do patrão 

 

“meu chefe, quem fala por todo esse povo sou eu!

quer levar sem negociar?

vai rolar não…”

 

até hoje o sangue ferve de alegria

e um pouco de raiva

dessa minha missão

 

quem escreve minha história sou eu 

e o povo há de contar sorrindo 

a beleza de uma história comum 

de um homem igual a tantos 

 

um dia um cantor baiano vai cantar

a vida que vivi intensamente 

 

à noite vão me enxergar nas estrelas

do teto de estrelas

vou te olhar

 

(Textos da assessoria de imprensa)

Idealizador e editor da Arte Brasileira. Jornalista por formação e amor. Viciadíssimo em música brasileira. Apaixonado pelo Brasil e pelos seus grandes artistas.

Continuar Lendo
Clique aqui para comentar

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2020 | Customizado por Auditore Ideias Estratégicas