Entre em contato conosco

Música

[ENTREVISTA] Promessa da nova música brasileira, Wesley Camilo mostra sua verdade em primeiro EP autoral

Publicado

on

Processed with VSCO with m5 preset

 

Wesley Camilo não imaginava que um dia poderia lançar um trabalho totalmente autoral. Mas isso passou a mudar em algumas circunstancias. Ter feito parte da produção de discos de RZO e Criolo ajudaram na bagagem musical para que o primeiro EP do artista (MINHAS VERDADES) se consolidasse.

O álbum que conta com 7 faixas, foi lançado no final do ano passado (2017) com participações especiais de grandes nomes do rap nacional como Rashid e Coruja BC1. “O meu som é a mistura de toda a bagagem musical que trago comigo: desde a infância no coral da igreja ao hip-hop, estilo que me identifico bastante”, explica Wesley.

 

Abaixo, confira na íntegra uma entrevista que fizemos com o músico.

 

 

https://www.youtube.com/watch?time_continue=5&v=Rdqrh6LaUXs

 

O fato de você ter participado da produção de algumas faixa do Criolo, ajudou em algo em MINHAS VERDADES? E você ter participado de outras bandas, também?

Me lembro como se fosse ontem, estava em estúdio com o DJ Cia (RZO) gravando pianos e coberturas pro disco novo do RZO, quando chegou um beatmaker amigo do DJ Cia, vulgo “Sem Grana”, que por acaso tinha sido chamado pra participar da produção de uma das faixas do disco AINDA HÁ TEMPO do Criolo e precisava de um tecladista. Na situação, o Cia falou super bem do meu trabalho e acabamos trabalhando juntos na faixa 5 do disco (ATÉ ME EMOCIONEI). Tanto o trabalho no disco do Criolo quanto no disco do RZO e também outras gravações que estava fazendo naquela época, contribuíram sim pra construção do MINHAS VERDADES. Justamente porque o trabalho carrega uma influência grande do Hip Hop e trabalhar com artistas como esses, além de somar na linguagem musical é também uma realização pessoal pra mim como músico e admirador do trabalho deles, uma energia que acabou contribuindo positivamente no processo criativo do EP.

 

Em release, você fala ter tido incentivo de amigos. Fale mais sobre isso.

Eu sempre fui bastante crítico e por ser músico há um tempo, alguns amigos sempre vinham me mostrar sons novos de outros artistas querendo saber minha opinião. Ao mesmo tempo que me perguntavam o que eu achava, em algumas situações eu era o “chato” (rsrs) que não deixava passar nada. Acho que esse perfeccionismo era um dos motivos que não me deixava imaginar que poderia fazer algo autoral. E foi em uma dessas conversas informais que surgiu a questão de “Por que você não faz um som seu Wesley”? Foi aí que nasceu a ideia. Costumo dizer que eles acreditaram em mim (quem sabe até mais do que eu mesmo), por esse e por outros motivos que tenho uma faixa no meu EP dedicada aos amigos (AMIZADE ft. Rashid).

 

Quais foram os passos entre tirar as ideias da gaveta até as gravações? Como foram esses momentos para você?

De certa forma eu participei de todas as etapas, primeiro produzi os instrumentais no meu home studio, e depois vieram as letras, um tanto parecido com a forma que os rappers compõem. Por ter sido a primeira experiência com composições e produzindo algo meu, diria que foi divertido e desafiador ao mesmo tempo, pensei em deixar de lado algumas vezes, mas por incrível que pareça foram nesses momentos de “desamino” que surgiram as melhores ideias, tanto instrumentais quanto de letra.

  

MINHAS VERDADES têm participações de outros músicos?

Sim, o EP conta com as participações de artistas que tenho uma grande admiração pelos seus trabalhos: o Rapper Rashid (AMIZADE), Rapper Coruja BC1 (SONHOS REMIX), O Cantor Renan Sampaio (NOVA CHANCE). Eu executei nos instrumentais mais ou menos 80% do EP, mas fiz questão de contar com as guitarras do meu irmão Jobam Martins, a Bateria inconfundível de Sorry Drummer (na faixa SÓ VOCÊ), Scratches do Monstro DJ ErickJay (na faixa AMIZADE), produção conjunta vocal de Jay Hokka (faixas SÓ VOCÊ E NOVA CHANCE), a produção conjunta de Renato Gues (na Faixa SOMOS IGUAIS), produção conjunta do Mestre Silvera (nas faixas DE CORAÇÃO e SONHOS REMIX). Sem contar nas opiniões relevantes dos amigos músicos no processo de produção de todo o EP.

 

Você diz que seu som atual é reflexo de sua bagagem musical que adquiriu ao longo dos anos. Nesse sentido, quais foram suas inspirações para MINHAS VERDADES?

Me inspiro basicamente em tudo que contém verdade, ou seja, tudo que seja uma expressão sincera de sentimento, e essa bagagem musical me expôs à experiências muito únicas que com certeza me inspiraram. Tenho grande identificação também com a música Soul Nacional de Cassiano, Tim Maia, Djavan. A musicalidade absurda de Michael Jackson, Musiq SoulChild, Fred Hammond, Dwele, J Dilla, Anderson Paak, entre outros inúmeros artistas norte-americanos. O trabalho desses caras me movimenta, me tira do lugar, a inspiração que eles provocam em mim é algo indescritível, encaro quase como uma espécie de “missão”, que tenho de honrar o que eles fizeram nascer dentro de mim.

 

Tem alguma história ou curiosidade interessante que envolva o álbum?

Tem um episódio que me marcou muito. Os meus irmãos Silvera e Sorry Drummer apresentaram meu primeiro Single (SONHOS – 2015) para o DJ Luciano (Transcontinental FM) que curtiu muito e fez questão de tocar em seu programa na rádio o Black Songs. Mais tarde, em 2017, um pouco antes de lançar o EP, o Sorry enviou pra ele a faixa SÓ VOCÊ, logo em seguida ele já entrou em contato comigo me pedindo pra tocar a música em seu programa 3 dias antes do lançamento do EP, eu com certeza autorizei feliz da vida. Não satisfeito, o DJ Luciano fez questão de levar a música pra uma reunião de repertório da rádio para sugerir que a música entrasse na programação diária da Rádio, resumindo, o pessoal curtiu muito o som e a música acabou entrando pra programação da rádio, tocando de 2 a 3 vezes por dia. Eu sem palavras mandei um áudio pra ele agradecendo toda a correria, respeito, parceria, até porque ele não tinha a obrigação de fazer isso por mim, e a reposta dele mexeu comigo. Lembro bem que ele me chamou pelo nome e disse: “… Wesley meu mano, a melhor forma de você me agradecer e não parando de fazer o que você está fazendo, sua arte é linda e transmite verdade, eu que devo te agradecer pelo privilégio de poder te ouvir…” Nunca vou me esquecer desse dia, é claro que ouvir minha música pelo rádio me fez passar um filme na mente, algo que era pra mim “inalcançável” naquele momento, mas principalmente pelo que ouvi dele.

 

Fique à vontade para falar o que quiser.

“… E o sentimento é de gratidão, pelo privilégio de fazer um som e transmitir algo de bom…” Essa frase da música DE CORAÇÃO (EP MINHAS VERDADES) traduz muito bem o momento que vivo hoje, é uma sensação muito louca saber que existem pessoas que separam um tempo de suas vidas pra ouvir algum som meu e pelos feedbacks que recebo nas redes, isso traz uma sensação positiva pra essas pessoas. Poder de alguma forma contribuir na vida delas, seja num momento romântico, de festa ou até mesmo de reflexão não tem preço, espero fazer jus a essa responsa.

 

 

 

 

 

Idealizador e editor da Arte Brasileira. Jornalista por formação e amor. Viciadíssimo em música brasileira. Apaixonado pelo Brasil e pelos seus grandes artistas.

Continuar Lendo
Clique aqui para comentar

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2020 | Customizado por Auditore Ideias Estratégicas